Carregando...

Debaixo de algumas árvores, na saída do metro Penha, Olivia e Raquel cantam uma MPB suave. O violão de Olivia tem cordas de aço, o corpo pintado com cores fortes, pode-se ver um piano, uma sanfona, um balão e até um sapo desenhados: “Foi uma amiga que fez”. Raquel usa um clássico Giannini com cordas de nylon e pequenos desgastes nos contornos. O canto dos pássaros acompanha a melodia da dupla. A harmonia é quebrada por um sacomano vestido com um blazer pardo, bermuda e chinelo de dedo. Ele grita três vezes “Cala boca!”, Olivia olha para o lado assustada, contudo não para de cantar. “Ele estava gritando para os passarinhos” explica um rapaz que acompanhava o show. A melodia das canções flui novamente até que dois homens uniformizados, com cerca de 40 anos cada, chegam a passos lentos. Eles ouvem um pouco da música, se entreolham, um deles apóia o polegar no cinto e diz “Não pode tocar aqui não”. Raquel e Olivia tentam negociar, mas os dois são irredutíveis. “Só pode tocar depois da linha branca” diz um dos seguranças. A dupla atravessa a rua, o público as segue e elas continuam a cantar do outro lado da rua.

Ficha técnica

NOME: Olívia Gênesi e Raquel Martins

NATURALIDADE: São Paulo e Rio de Janeiro

Músicas:

    1- O Mar e Outras Águas
    2- Seiva da Vida
    3- Lava-lava

Influências:

  • Lô Borges
  • Tom Jobim
  • Samba
  • Bossa Nova
  • Ritmos regionais
  • Rock anos 70
  • Folk
  • MPB

Mapa

Artista registrado nesse endereço:
Não representa sua atual posição.