Carregando...

Nas proximidades do metrô Praça da Árvore uma música percussiva e melódica, com uma sonoridade próxima à do xilofone, reverberava e chamava a atenção de quem passava. Para arrancar esse distinto timbre, Ricardo Moraes utilizava um set com cinco panelas, um penico, duas tigelas de metal e um prato de bateria, além de um chocalho feito de tampinhas oxidadas de Gatorade. Ele tocava com dois mallets, também conhecidos como pirulitos, em uma mão e uma baqueta na outra e, assim, preenchia o ambiente com a sua música. “O tipo de solo influência na qualidade do som” – comentou. “O melhor é um chão denso, como cimento ou pedras”. Sentado sobre um tapete azul ele vestia um sobretudo bege com botões de madrepérola quadrados, uma boina italiana estilo jornaleiro e uma barba longa, preta. Look de fazer inveja a qualquer hipster da cidade. Porém os pés descalços e marcados revelam um outro lado. “Sou morador de rua”. Ricardo conta que foi para rua por causa do artesanato, por opção. “Fiquei no conservatório de Tatuí por dez anos e acabei migrando do artesanato para a música” – contou.

Ficha técnica

NOME: Ricardo Morais da Silva

IDADE: 37 anos

NATURALIDADE: Iporá/GO

NACIONALIDADE: Brasileiro

INSTRUMENTOS: Panelas, percussão, chave e pratos

TELEFONE: 65.9222.7231

Músicas:

    1- Improviso I
    2- Improviso II
    3- Improviso III

Influências:

  • Hermeto Pascoal
  • Egberto Gismonti
  • Cleber Almeida e Andre Marques
  • Música regional
  • Maracatu
  • Frevo

Mapa

Artista registrado nesse endereço:
Não representa sua atual posição.